Comunicado AE Petrogal

AE PETROGAL

 

COMUNICADO

O ACORDO NECESSÁRIO


Sem grande surpresa, a Petrogal voltou a afirmar, na reunião ontem realizada, que a proposta final da empresa era de 1% e que só seria implementada se obtivesse o acordo dos sindicatos. As diversas tentativas que fizemos para que os aumentos salariais fossem, pelo menos, idênticos ao do ano passado, esbarraram sempre numa posição intransigente.

Perante a possibilidade de as negociações virem a ser encerradas sem acordo e sem qualquer aumento salarial, os Sindicatos da Fetese/UGT acabaram por dar o acordo à posição final da Petrogal, em conformidade com a maioria das opiniões que nos foram entretanto chegando por parte dos nossos associados. Apesar de considerarmos que a Petrogal poderia e deveria ter ido mais além, não fazia sentido deixar nos “cofres” da empresa este magro 1%: é preferível que passe desde já para o “bolso” dos trabalhadores pois os poucos euros que agora representa transformar-se-ão em largas centenas se projetados em relação aos anos futuros.

Respeitando embora opiniões diferentes, fizemos aquilo que entendemos ser o melhor para a defesa dos interesses profissionais dos trabalhadores que representamos. Ao estabelecermos um acordo com a Petrogal, não estamos a sancionar a decisão da empresa mas a afirmar que estamos e continuaremos a estar no terreno, empenhados em recuperar o poder de compra agora perdido quando a conjuntura nos for mais favorável.

Em síntese, foi esta a proposta final da Petrogal que obteve o nosso acordo:

Tabela Salarial: 1,0%;

Subsídio de Refeição: € 10,20;

Subsídio condução veículos: 1. €28,40; 2. €5,90; 3. €7,40; 4. €39,70;

Subsídio de infantário:

– Creche, jardim-de-infância, infantário ou ama: € 88,90;

– Outros casos: € 47,60.

 

Lisboa, 16 de Março de 2012.

Pel’ O Secretariado

Comunicado